Ciência Espiritual

Esta temática é um resumo do livro Ciência Espiritual editado pela Escola Científica Basilio. Requer de uma análise e elaboração profundas que permitam reconhecer o que é esta Instituição.

A intenção é mostrar a inter-relação entre religião e ciência espiritual, dado que nesta entidade não existe controvérsia entre ambos os fatores.

Religião ou Ciência Material

Faz-se necessário estabelecer uma elucidação a respeito dos termos doutrina e dogma, pois embora tenham em geral significados similares, na Escola Científica Basilio adquirem particulares características de diferenciação.

Além disso, realiza-se uma breve síntese sobre o ritual, diferenciando-o do ritualismo.

Finalmente, caracteriza-se uma religião particular.

Doutrina – Dogma – Ritual

Em geral, entende-se por doutrina ao sistema de crenças que forma parte de cada religião e a caracteriza como um tudo, por exemplo a doutrina cristã, a judia, a budista, etc.

Também a palavra doutrina pode ser utilizada para denominar aspectos particulares da religião, como exemplo se cita: a doutrina judaico-cristã da criação, ou a doutrina budista da reencarnação, etc.

Continuando com o tema, a Escola Científica Basilio é uma Instituição religiosa que sustenta uma doutrina apoiada no Ensinamento Espiritual da Redenção que trouxera Jesus de Nazareth.

A elaboração dessa doutrina foi realizada seguindo as indicações dos diferentes Diretores Gerais Espirituais à frente da Instituição, segundo a orientação do Bem. Nutriu-se indubitavelmente de comprovações que ofereceu o sentido espiritual, o que permitiu obter uma fé religiosa comprovada.

Portanto, a religião que difunde a Escola, continuação da Idéia Nova, possui uma doutrina própria que contém um núcleo permanente de verdade.

 

Entretanto, recebe as contribuições da ciência espiritual que amplia e aprofunda temas da doutrina, quando o Bem crê conveniente fazê-los chegar. Para isso se utiliza o sentido espiritual e a aplicação de um método científico particular, com a coordenação indefectível do Diretor Geral Espiritual.

Então, deve-se entender que a doutrina da Escola é um corpo de ensinamentos que não contém dogma pois se apóia em uma fé comprovada.

Tem caráter universal e se pode dizer que tenta oferecer uma parte da verdade, ao desvelar a incógnita existencial do homem. Compreende a todos os seres humanos além das diferenças de cultura, raça ou credo porque está dirigida ao espírito ou alma que habita em cada ser.

A doutrina é enunciada em um tempo e cultura que, de algum modo, limita-a. Portanto, superada essa etapa, é inevitável que deva ampliar seus conteúdos. Isto se deve fundamentalmente às mudanças produzidas em um contexto histórico, ao progresso na ciência e técnica materiais, entre diversos fatores, e além pelo próprio avanço espiritual (envolve a experiência e evolução espirituais) dos irmãos de fé.

A doutrina da Escola Científica Basilio se oferece para a análise, a reflexão e o discernimento, não só dos discípulos de Jesus mas também de todos os homens que livre e voluntariamente tenham a intenção de indagar em seus princípios.

Continuando com a temática que corresponde a este bloco, em geral dentro da área religiosa, o dogma é uma declaração de doutrina formulada com autoridade e precisão, que se realiza para não ser discutida a não ser para ser aceita. Surge ante a realidade de uma controvérsia doutrinal sobre um mesmo tema e com o fim de esclarecer o ensino estabelecido, frente a outras interpretações consideradas heréticas.

O dogma deve cumprir duas condições: ser derivado da revelação como podem testemunhar as escrituras sagradas e a tradição, e ser promulgado por uma autoridade religiosa reconhecida.

Neste caso, essa autoridade propõe a expressão de uma doutrina que exclui a outras possíveis, devido a fortes controvérsias que podem chegar a romper a comunidade de crentes. Uma maioria das religiões do mundo apresenta divisões doutrinais.

Continuando, a questão do ritual será abordada, expressando que uma confissão religiosa, ou seja uma religião, apresenta as características de explicar a vinculação do homem com Deus.

Tem a estrutura de um credo, uma doutrina, fontes, um lugar de culto e realiza atividades religiosas mediante ritos ou cerimônias. Os ritos são os conjuntos de regras ou normas estabelecidas para realizar o culto ou toda cerimônia religiosa. Por outra parte, o ritual é o conjunto de ritos de uma determinada religião.

As crenças, em geral, estabeleceram rituais para predispor aos crentes para uma ordem e disciplina apoiadas nessas normas.

Por outra parte, a Escola Científica Basílio difunde o Ensinamento elaborado por Jesus de Nazareth e explica que o Mestre, assim como seus apóstolos, para obter a conexão com o Bem, não realizavam os rituais de culto de uma religião estabelecida e própria da época.

Atualmente, dado os diferentes estados espirituais que se observam em uma parte importante dos encarnados, os rituais são necessários, mas nem sempre são produtivos.

Em algumas situações, os que participam ignoram por que o fazem, para que o fazem e qual é o motivo de levá-los a prática. Devido a isso, não demoram para converter-se em ritualistas porque concedem mais importância aos ritos em si, ao lhes outorgar um exagerado predomínio que excede à própria essência.

Pelo contrário, o acesso ao conhecimento religioso reforça a fé do crente e produz uma contenção que afasta todo intento de fanatismo.

Por conseguinte, se o ritual é realizado com conhecimento, este afiança a fé, a qual fortalece e guia à vontade. Então, predispõe-se ao participante ou crente, a vincular-se com o Bem, motivo de toda religião.

Na Escola Científica Basilio se realizam tarefas espirituais equivalentes às chamadas cerimônias religiosas de outras crenças. A maior expressão é o denominado Culto a Deus, tarefa espiritual na qual têm possibilidade de participar todos os irmãos de fé, livre e voluntariamente. A finalidade do mesmo é inclinar à evolução a nível etéreo dos filhos do Criador. Realiza-se em um lugar ou âmbito de culto que é o Salão de Tarefas Espirituais.

Este ato conta com um ritual ou normas para sua execução, compendiado em um texto de uso rigoroso para o estudo, por parte de quem têm a seu cargo a responsabilidade da prática. O respeito às normas ou ritos expressos anteriormente, deve-se à necessidade de manter um coerente ordenamento em todas as filiais onde se realize. Do mesmo modo ocorre em outras instituições religiosas.

Os rituais formam parte natural de toda religião.

Uma religião particular

A Idéia Nova elaborada pelo Jesus de Nazareth em sua época, mediante a comunicação com Deus, está apoiada nas Leis do Criador. As verdades que contém são universais, para todos os seres humanos, sem discriminação alguma.

O Ensinamento da Redenção que difunde atualmente a Escola Científica Basilio, é continuação da Idéia Nova que Jesus de Nazareth trouxera como Enviado de Deus.

Então, a Instituição sustenta uma religião: a Idéia Nova. Esta última permite o desenvolvimento da ciência espiritual através de um método próprio de investigação científica espiritual. Devido a isso, é uma religião particular que não se assemelha a outras, ao não conter dogma.

Por conseguinte, o crer dá fundamento à fé religiosa. O saber, à comprovação da crença, na ciência espiritual. Entende-se que na Escola, a diferenciação entre religião e ciência espiritual se realiza para o único fim da análise e compreensão para sua definição e estudo, devido a que ambas conformam a essência da doutrina institucional apoiada no Ensinamento Espiritual que trouxera o Redentor.

Então, coexistem a religião com a ciência espiritual. É religião porque propicia nos irmãos de fé a busca permanente da vinculação a Deus, com a ajuda do Bem.

Como se entende, em geral, que a religião é acima de tudo uma questão de crenças e, em todas as religiões existem crenças, faz-se necessário esclarecer que quando se diz crer, utiliza-se um verbo que pode ter diferentes significados, por exemplo:

* Crer que manhã choverá é uma hipótese, uma possibilidade.

* Muito diferente significado tem o crer em Deus, porque há um convencimento que se sustenta na fé, na convicção, na crença em um Deus determinado, apoiando-se em uma doutrina que se conhece, que permite crer, não simplesmente porque outro creia mas sim porque se compreende a doutrina, se a aceita e pratica.

 

Assim, a doutrina da Escola integra o crer e saber espirituais. Os discípulos de Jesus crêem e sabem. Por exemplo: crêem pela fé religiosa na existência de um Deus único e na missão cumprida por Jesus de Nazareth, como seu Enviado. Sabem pelos conhecimentos que contribui a ciência espiritual, que Deus não pode ser assimilado sob nenhuma forma humana, que tampouco é um ser ou espírito, e que Jesus é um espírito de Luz.

 

A inter-relação entre crenças e saberes vinculados aos aspectos espirituais do ser humano, aproxima ao conhecimento das Leis de Deus. Por todo o expressado, sustenta-se uma fé religiosa comprovada.

 

A doutrina correspondente à Idéia Nova, sempre seguirá a orientação de quem a originou: Jesus de Nazareth.

 

Assim, pode-se compreender que a Escola Científica Basílio seja uma instituição religiosa que possui uma doutrina que contém verdades como base permanente.

 

Existe a possibilidade de ampliar e aprofundar os conteúdos doutrinários quando o Bem o dispõe, mediante uma investigação científica espiritual que agrega outras porções de verdade. Tal processo investigativo se realiza levando em conta o estado de avanço espiritual da humanidade, o qual, por sua vez, determina um entendimento possível e adequado a cada momento histórico. Desse modo, a ciência espiritual contribui para elaborar uma doutrina sem dogma, como meio de aproximar o homem a Deus, sem temor e em liberdade de pensamento e de ação.

 

A ciência espiritual utiliza a mente e uma de suas funções: o sentido espiritual, para indagar em uma realidade etérea. Permite assim, ao ser humano, definir suas inquietações fundamentais, tomar decisões dentro da ética e da moral e elaborar uma conduta acorde dentro de “Verdade e Justiça”.

 

Portanto, incorporam-se à doutrina as expressões religiosas espirituais relativas a um tempo e uma cultura atuais, que permitem à entidade assumir uma atitude evolutiva de atualização, podendo assim dar respostas próprias aos enigmas espirituais de cada época.

 

Isto permite que o processo de informação ao homem e de orientação ao irmão de fé seja permanente e dinâmico.

 

Deve deixar-se devidamente esclarecido que as mudanças doutrinárias possíveis devido a que o Ensinamento não contém dogma, competem exclusivamente à Direção Geral Espiritual da Escola Científica Basílio e que serão possíveis e necessários, na medida que o Bem o indique conforme ao avanço espiritual obtido pelos irmãos de fé, e pela humanidade.

 

“O que somos, de onde vamos e para onde vamos” são questões que se apresentam como uma realidade contínua que se trata de abordar sem temores, para alcançar o conhecimento espiritual.

 

Mediante este raciocínio e a comprovação espiritual, chega-se a reconhecer qual é a identidade espiritual ou essência do homem, que consiste em que é um espírito criado Por Deus.

 

Por sua parte, a Escola elabora uma doutrina que sustenta a fé comprovada e difunde o conhecimento espiritual para ajudar a alcançar esses objetivos espirituais que guiam os Redentores María, José e Jesus.

 

Tratando-se do Ensino Espiritual, por ser universal, o importante é o caminho a transitar pelo homem, pois a meta é a Salvação das almas ou espíritos que se afastaram do Criador, e obtê-lo mediante um processo evolutivo constante.

 

Analisar, interpretar e levar à prática os princípios do Ensinamento da Redenção que trouxera Jesus de Nazareth, mediante uma doutrina que orienta o Diretor Geral Espiritual, não é outra coisa que definir constantemente esse caminho.

 

Sintetizando: O discípulo de Jesus sabe pelo conhecimento e além disso crê aquilo que sabe pela fé comprovada que sustenta.

 

Assim, a Salvação ou Redenção é possível pelo conhecimento e pela fé que reforça a vontade para a ação evolutiva concretizada.

 

Na Escola, considera-se que a fé religiosa é uma atitude que nasce da alma por sua própria essência e existência e que envolve a vontade e o intelecto do ser humano que se dirige a Deus e lhe permite reconciliar-se com o porquê de sua existência.

 

Deve-se distinguir do conceito às vezes popular que a identifica com crença por oposição a conhecimento. Assim, a fé, o crer, vai muito além desta interpretação. Desta maneira, pode-se acreditar em Deus e na nobre missão cumprida por Jesus de Nazareth, com expresso conhecimento, apoiado nas verdades comprovadas da doutrina.

 

Ciência Espiritual

 

Interpretar as razões que levam a idéia de investigação científica espiritual em uma entidade religiosa como o é a Escola Científica Basílio requer, primeiramente, uma análise dos motivos institucionais e da realidade institucional, já explicados.

 

Necessidade da Investigação em Ciência Espiritual

 

A Escola se funda no século 20 para continuar com a Idéia Nova, o Ensinamento Espiritual da Redenção que Jesus de Nazareth elaborara em sua época, para fazer conhecer aos homens as Leis Espirituais do Criador.

 

Como estas Leis não têm existência independente à própria essência da alma ou espírito, é necessário conhecer a natureza dos filhos de Deus para aproximar-se à compreensão e interpretação da realidade da vida eterna.

 

Desse modo então, pelo objeto de estudo, a investigação espiritual tem características particulares e próprias que permitem dar corpo à existência da Ciência Espiritual, a qual se diferencia substancialmente de outras disciplinas científicas.

 

Em conseqüência, a tarefa investigativa é produzida exclusivamente dentro do âmbito da atividade religiosa.

 

Por esse motivo, a máxima autoridade religiosa da Instituição, o Diretor Geral Espiritual, conduz e está a cargo da investigação científica espiritual.

 

Além disso, os Diretores Espirituais (equiparados a ministros religiosos) têm entre diversas tarefas, as de analisar e difundir as conclusões da investigação realizada, promovendo a conformação de uma comunidade que obtenha uma fé religiosa comprovada.

 

Para expressar esta seqüência se utiliza na Instituição a seguinte frase: “Perceber, comprovar e depois crer”

 

Por todo o exposto, para a formação de um Diretor Espiritual que analise e difunda a doutrina, requer-se um pormenorizado estudo do Ensinamento Espiritual da Redenção, que inclui conteúdos religiosos doutrinários apoiados nas comprovações obtidas pela Ciência Espiritual. Para isso é imprescindível cultivar o sentido espiritual. Assim se facilita uma mente dúctil para interpretar a realidade e dinâmica espirituais, que aborda como investigação científica o Diretor Geral Espiritual.

 

Desta maneira, todos os integrantes da Escola têm a possibilidade de reconhecer-se como filhos de Deus, assim como seus irmãos da humanidade. E também, compreender que foram originados pelo Criador, tanto a alma quanto as Leis Espirituais, mas que estas funcionam através da consciência, faculdade do atributo Inteligência do espírito; não existem separadas da própria existência da alma.

 

Portanto, obter o conhecimento das Leis de Deus significa vincular-se a Ele novamente mediante o Culto devido, objetivo fundamental da Idéia Nova.

 

Tipo de Pesquisa

 

O Bem apóia a atividade enquadrada estritamente na área religiosa do pensamento e investigação científicos em Ciência Espiritual, devido a que os esclarecimentos trazem uma orientação ao irmão de fé e um conhecimento ao homem, a respeito da realidade espiritual e humana da alma como ente criado Por Deus. E também, porque dá respostas espirituais lógicas a supostos mistérios ou incógnitas relativos a fatos que são aparentemente inexplicáveis e que poderiam entender-se, e evitar assim o sofrimento humano que se produz por falta de compreensão ante determinadas situações como por exemplo, a morte ou desencarnação.

 

Como já se disse, o Ensinamento Espiritual esclarece que no homem, a Redenção ou Salvação é possível pelo conhecimento que estimula a fé e esta reforça a vontade, para assim obter condutas corretas.

 

Por este motivo, a investigação que se realiza contribui para incrementar os conhecimentos espirituais. Isto, por sua vez, beneficia a mudança de atitudes e condutas relacionadas à área religiosa e permite transformar as problemáticas espirituais, primeiramente do irmão de fé e, se o homem aceitar estas explicações, ajuda-o também a reparar.

 

Então, a investigação da ciência espiritual está aplicada para um fim: a Redenção da alma.

Atualmente, toda investigação enfrenta novos e mutantes desafios. Não está isenta a que se realiza no campo científico espiritual. Por isso, pode incorporar novas modalidades de forma às que já se vinham realizando, porém sempre atento aos objetivos de fundo propostos e ao Ensinamento da Redenção.

 

Os fatos relativos à alma humana que se estudam, estão estreitamente relacionados com fatores sociais, econômicos, políticos, geográficos, culturais, históricos, psicológicos, etc., de seu entorno. São muito importantes, fundamentais e cuidadosos os contribuições que cada uma das áreas mencionadas realizou para a interpretação dos diferentes fenômenos humanos. Caso seja necessário, recorre-se a essas investigações materiais para elaborar uma fonte bibliográfica em relação a um tema espiritual que o requeira. Além disso, deixa-se devidamente esclarecido que não corresponde à ciência espiritual a investigação científica com os mesmos objetivos que abordam outras disciplinas do saber material.

 

Quando a ciência espiritual contribui com explicações sobre um tema que também está vinculado a outras ciências, é porque se tenta oferecer uma definição de um enfoque exclusivamente religioso em relação ao mesmo fenômeno estudado.

 

Durante o processo da investigação vão-se elaborando questões que permitem chegar a formular uma hipótese de trabalho.

 

O interesse fundamental da investigação científica espiritual na Escola consiste em descrever e entender como se produz a inter-relação entre o mundo espiritual e o material nos fatos humanos que têm conotações religiosas e espirituais e que, de alguma maneira, esse conhecimento sirva para modificar os fatores que provocam a dor e sofrimento no homem. Esta explicação, geralmente, é dinâmica e mutante de maneira contínua. Os integrantes da Instituição obtêm este saber e lhes é útil para modificar-se e evoluir. De alguma forma, estão-se transformando, e também, colaboram na modificação da realidade humana.

 

Características da Ciência Espiritual

 

A Ciência Espiritual surge ante a necessidade de fundamentar uma fé religiosa comprovada. portanto, é o resultado da investigação e a aplicação de um método científico espiritual particular.

 

Os conhecimentos adquiridos são sintetizados na doutrina que sustenta a Escola Científica Basílio, apoiada no Ensinamento Espiritual da Redenção.

 

Embora, dificilmente seja no momento aceita a ciência espiritual como uma fonte de saber certo e confiável, oferece-se um esboço de algumas de suas características que também está em condições de compartilhar com outras ciências:

 

A ciência espiritual é um conhecimento racional, pois utiliza uma das funções da mente do ser humano: a razão, para elaborar um ordenamento certo e lógico dos fatos que estuda. Ou seja, que não é produto da sorte nem do pensamento mágico.

 

Além disso, aplica inexoravelmente um método que inclui além de julgamentos e raciocínios, a verificação, mediante o sentido espiritual, da realidade etérea, tal como se faz em um laboratório de pesquisa de outras ciências.

 

Isto conduz a uma sistematização e ordenamento do saber focado em uma doutrina ou fonte teórica escrita que combina a religião e a ciência espiritual.

 

A doutrina pode ir ampliando-se à medida que a investigação se aprofunda ao longo da vida institucional. Isso não altera os princípios essenciais do Ensinamento que trouxera o Mestre. Por exemplo, o que diz: “Amai-vos uns aos outros como irmãos que sois”.

 

Etapas do Método Científico Espiritual

 

Oferece-se ao leitor uma síntese de esboço do método científico espiritual aplicado na Escola Científica Basílio, só para o fim de ilustrar a respeito da seriedade com que se aborda a investigação espiritual nela.

 

1. O Diretor Geral Espiritual, com a orientação dos espíritos da Obra, observa que uma determinada problemática humana requer um esclarecimento espiritual a respeito. Determina-se ou se delimita o fato a estudar e se fixam os objetivos que se deseja analisar.

 

2. Procede-se à busca e recopilação de dados relacionados ao tema, indagando nas fontes da própria doutrina e, caso necessário, nas de outras ciências. Tudo isso conforma um molde teórico útil para obter um maior conhecimento sobre o problema estudado. O Diretor Geral Espiritual pode formular as hipóteses ou supostas …..concordâncias frente às relações entre os diferentes fatores espirituais e humanos que intervêm no fato estudado.

 

3. Indicação do Bem, ao Diretor Geral Espiritual, a fim de efetuar uma tarefa espiritual mediante a intervenção do sentido espiritual, para provar a hipótese. Verificação e ampliação ou correção das suposições de forma imediata. Posteriormente se procede a elaborar, processar, analisar e interpretar toda a informação obtida como resultado da prática espiritual. Formulação de conclusões ou respostas ao problema exposto.

 

4. Incorporação das conclusões à doutrina já existente. Isso pode gerar novas hipóteses para investigações posteriores. Difusão das comprovações às que se …….atracou.

 

Portanto, a doutrina resultante surge como conseqüência da ação combinada que corresponde a esta fé religiosa comprovada não dogmática e à ciência espiritual. A doutrina da Escola Científica Basílio tem como finalidade orientar ao discípulo para a senda da Redenção que conduz a Deus.

 

A ciência espiritual tende, em forma permanente, à busca da verdade e a justiça, em todas aquelas temáticas referidas exclusivamente ao campo religioso. Por esse motivo, a pesquisa científica espiritual não é um fim em si mesmo, mas sim está dirigida só a esclarecer aqueles aspectos da doutrina vinculados ao fato religioso. Este, em último termo, influi na conduta do ser humano para permitir obter uma evolução espiritual rumo ao Criador, que facilitará que se concretize a Redenção Universal, conduzida pelo Mestre.

 

Os conhecimentos espirituais que contribui a doutrina da instituição religiosa Escola Científica Basílio podem ser úteis para todo homem que habite o planeta, sem levar em conta nenhum tipo de discriminação. Por conseguinte, também está ao alcance daqueles que percorram….. as ciências materiais e desejem aprofundar no campo religioso como integrantes do gênero humano, sem estar obrigados por isso, a mudar sua fé religiosa. Esta incursão dá a possibilidade de obter os saberes da ciência espiritual, a qual se encontra ao alcance de todos, para facilitar a explicação espiritual dentro dos desenvolvimentos humanos e a resposta moral que a religião oferece. Todo trabalho benéfico é sustentado pelo Bem e ..delineado através da liberação espiritual que se realiza nos Salões de Tarefas Espirituais, em todas as filiais da Instituição.

 

O fato religioso na Escola Científica Basílio, envolve, acima de tudo, a crença em um Deus único que se diferencia de Jesus de Nazareth, O Salvador, o Enviado de Deus para trazer a este mundo o conhecimento das Leis Espirituais, com o fim de facilitar o retorno das almas ou espíritos, tanto encarnadas como desencarnadas, à sua Fonte de Criação.

 

Este fato religioso na Instituição, também faz referência à queda dos espíritos que se afastaram de Deus originando o erro e a possibilidade que o Bem lhes oferece de voltar ao Criador mediante o reconhecimento das próprias debilidades sustentadas, o arrependimento conseqüente e logo a reparação ou ressarcimento dos efeitos de perturbação e alteração espirituais produzidos em si mesmos e nos outros.

 

A respeito, as práticas espirituais próprias do culto, que se apóiam na elevação espiritual da alma unida a reorientação das condutas, facilitam a comunicação com o Bem, para que este atue em sua tarefa redentora para os grupos espirituais no erro, ajudando para que cada um dos integrantes desses núcleos, ao desejar modificar, em uso de seu livre-arbítrio, possam elaborar o retorno à fonte de origem: o Criador.

 

O campo investigativo da ciência espiritual é, fundamentalmente, aquele que permite ao discípulo tomar consciência de sua identidade espiritual. Aplica-se ao estudo do nível etéreo no Bem ou no erro e a toda relação existente entre os espíritos que o habitam e os que se encontram reencarnados no mundo material; como também, destes entre si.

Deste modo se propícia a evolução espiritual em ambos os planos.

 

Ficam, assim, delimitados os objetivos próprios da ciência espiritual, que são bem diferentes aos fixados pelas ciências materiais.

 

Não obstante, estas, quando se adequam às orientações do Bem, também trazem progresso à humanidade, evidenciado em um acentuado avanço que colabora para o bem-estar geral.

 

Como conseqüência, ambos os saberes ao realizar suas investigações focadas no campo que lhes compete, mantêm cada um, sua própria identidade.

 

Conforme se viu, tampouco existe controvérsia entre religião e ciência espiritual, na Instituição.

 

O objeto de estudo das ciências materiais é próprio de cada uma delas e se diferencia do objeto de estudo da ciência espiritual que alimenta a doutrina da Escola, já que este é fundamentalmente o espírito ou alma que anima a cada homem. Também o é o ente etéreo que habita o espaço espiritual, seja no Bem ou no erro, reconhecendo a Deus como único Criador de todas as almas e causa primeira de todas as coisas.